A nova paisagem brasileira com os incentivos sustentáveis e a automação residencial

Os incentivos sustentáveis e a automação residencial estão trazendo à tona uma tendência que vem se consolidando com velocidade no Brasil: as construções sustentáveis, aquelas que reduzem o impacto ambiental das cidades ao mesmo tempo em que proporcionam ganhos em conforto e economia aos moradores.

Isso está contribuindo para o que nós chamamos de a nova paisagem brasileira: no futuro, o que nós entendemos como cidade será um ambiente completamente diferente, pautado na sustentabilidade e no respeito ao meio ambiente.

Está parecendo utópico? Pois pode acreditar, essa observação é pautada principalmente pelo lado econômico. As pessoas estão descobrindo que vale a pena construir com sustentabilidade, e esse entendimento irá transformar completamente as nossas cidades.

Automação residencial e incentivos sustentáveis: o caminho para um futuro verde

Platão já definiu nos idos da Grécia antiga que a necessidade é a mãe da invenção. Isso é fato, e com a necessidade de casas mais sustentáveis para promover a sustentabilidade, nós criamos inúmeras formas de reduzir o nosso impacto ambiental pelo mundo.

O que também é fato é que, mesmo com a invenção feita, nós dificilmente vamos aderir a ela caso os custos sejam muito altos e não existam garantias palpáveis de retorno do investimento.

Automacao residencial e incentivos sustentaveis o caminho para um futuro verde

Muitas vezes, é necessário que esse retorno seja traduzido financeiramente, sendo que apenas o conforto e o ideal da redução do impacto ambiental não são suficientes para motivar a maioria da população brasileira procurar a sustentabilidade nas suas casas.

O que nós estamos identificando é uma tendência que aponta justamente nessa direção: vem se tornando mais lucrativo ter estruturas sustentáveis do que não, e isso irá representar uma drástica mudança na paisagem brasileira.

No futuro, é muito provável que quando você olhar pela janela o que irá ver serão grandes edifícios cobertos de jardins verticais, e as casas muito provavelmente irão seguir o mesmo caminho. Com a sustentabilidade se tornando cada vez mais lucrativa, a maneira com que nós entendemos a cidade irá mudar drasticamente.

Mas de onde nós tiramos essa ideia? Confira:

Incentivos verdes, a valorização do imóvel e a economia

Nós já citamos no nosso blog anteriormente o caso do IPTU verde. Ele é um incentivo que garante descontos no IPTU para casas que possuem soluções como o reaproveitamento de água, área verde e painéis fotovoltaicos. Esses descontos, dependendo do município, podem chegar a grandes porcentagens.

Incentivos verdes, a valorizacao do imovel e a economia

Quando nós aliamos esses incentivos sustentáveis com a valorização do imóvel decorrentes da instalação dessas soluções, a sustentabilidade deixa de ser simplesmente uma ideologia e passa a ser algo tangível, próxima dos proprietários e com valor agregado real.

Isso tudo sem pensar na economia. Se os custos mais elevados para a construção de uma residência sustentável do zero podem chegar a 15%, de acordo com especialistas consultados pelo CRECI, a economia aliada aos incentivos verdes e à valorização do imóvel mais do que justifica o investimento.

Soluções de sustentabilidade são econômicas

Outro ponto interessante que age em conjunto com os incentivos sustentáveis é justamente a popularização do conhecimento do que de fato constitui uma construção que procura a sustentabilidade, e principalmente o que isso representa: não é difícil nem custoso ter uma casa ecológica.

As soluções estão se tornando cada vez mais baratas, e já existem estudos e mais estudos comprovando a sua eficácia. Uma casa com fachada de cores claras já ajuda, painéis fotovoltaicos estão cada vez mais baratos, hortas e jardins verticais vêm com um custo muito reduzido, etc.

A Innov Home já oferece dispositivos pontuais de investimento médio que trazem grande economia e conforto para a casa, sendo que eles são de fácil instalação e de alta confiabilidade e usabilidade.

O que isso significa para a nova paisagem brasileira?

O que o futuro aponta é para uma mudança literal na paisagem brasileira. Você já conseguiu perceber que os custos são baixos e que as vantagens que a sustentabilidade trazem são grandes, não é? É por isso que afirmamos: as casas vão mudar, e a paisagem brasileira vai se tornar cada vez mais verde.

Quando juntamos isso com a valorização dos imóveis, fica fácil imaginar um futuro onde quase todas as casas possuem energia solar e tintas claras na fachada, e os jardins verticais irão invadir a estrutura de grandes prédios. E isso não é nossa imaginação falando: O GBC Brasil já mostra que mais da metade dos prédios comerciais em São Paulo estão investindo alto na sustentabilidade.

Pensando nisso, é apenas uma questão de tempo até que possamos ver verdadeiras transformações no nosso cenário urbano. É tudo uma questão de custos versus economia e valorização, portanto os indicadores estão propícios para um crescimento ecológico das cidades.

O que isso significa para a nova paisagem brasileira

O que veremos no futuro?

  • Painéis solares em todo o lugar: quanto mais painéis solares, melhor. Com a popularização dessas soluções e os ganhos em valorização que esses painéis apresentam, é muito provável que no futuro os veremos por toda parte, em telhados, em coberturas de estacionamento e onde mais eles puderem ser instalados.
  • Caminhos verdes: a sustentabilidade também traz conforto e bem estar para os moradores de uma cidade, e vem se mostrando uma ótima forma de investimento para a atração de turistas, moradores e comerciantes. Nova York já apostou na Green Way, e São Paulo estuda a transformação do Minhocão em um parque ecológico. As tendências em urbanismo apontam para uma grande difusão desses parques ecológicos “misturados” com as cidades.
  • Coleta seletiva e áreas de descarte ecológicas: com a preocupação constante das prefeituras em relação à sustentabilidade, fica bem claro que o diálogo está somente esquentando. Pontos de coleta, que já existem em grandes metrópoles, serão mais acessíveis, e o serviço de coleta seletiva muito provavelmente será padrão em todas as casas.
  • Jardins e mais jardins: uma ótima maneira de conseguir benefícios do município – como o caso do IPTU verde – e certificações sustentáveis é a inclusão de áreas verdes nas estruturas. Portanto, é natural que comecemos a ver jardins invadindo a paisagem das cidades com bastante força no futuro, dominando casas e as fachadas de grandes edifícios.
  • Cores claras: quanto mais clara for a tinta da fachada de um imóvel, mais ele é capaz de refletir essa luz e gerar menos calor para o ambiente. Essa tendência é de fácil aplicação, pois a estrutura terá que ser pintada de todo o jeito, sendo que o único esforço necessário é o de escolher a tinta.

Quer saber mais sobre a sustentabilidade e como se preparar para essa mudança na paisagem brasileira? A Innov Home te ajuda. Siga o nosso blog para mais informações como essas!

(imagens: divulgação)


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: