Iluminação natural: conheça as vantagens e descubra como fazer

A iluminação natural em casa é uma forma simples e funcional de se economizar com o consumo elétrico, já que ela propicia tanto a economia quanto o bem estar dos moradores.

Os efeitos que a iluminação natural causam são amplos, aproveitáveis em qualquer ambiente, sendo que essa forma de iluminar espaços, inclusive, está presente na maioria das casas brasileiras hoje em dia, de uma forma ou de outra.

Porém, maximizar essas soluções para aproveitar ao máximo das vantagens da iluminação natural é a meta deste artigo. Aqui, você encontra motivos para usar a luz solar de forma extensa e descobre como realizar um ótimo esquema de iluminação natural.

Podemos começar?

Iluminação natural e os benefícios que ela proporciona

Que a iluminação natural possui grandes vantagens ninguém duvida. Os ganhos com a economia de energia, principalmente, são os maiores fatores que levam os moradores a optarem por essa forma de iluminar a casa. Mas o quanto se economiza, exatamente?

É difícil dizer, já que cada casa tem suas particularidades e cada família possui uma forma de lidar com os equipamentos elétricos. Porém, dependendo das soluções instaladas, a economia pode chegar a índices mais do que razoáveis, e atingir o patamar do impressionante.

Uma pesquisa recente realizada pela Revista Tecnológica, periódico de trabalhos acadêmicos e artigos especializados, demonstrou uma economia de 12% a 53% no consumo elétrico graças a iluminação natural e a soluções de controle de iluminação artificial automatizado.

Ricardo Forgiarini e Enedir Ghisi, ambos doutores em Engenharia Civil e professores da UFSC, estimam uma economia de cerca de 64% na região de Florianópolis usando os mesmos métodos.

É necessário ressaltar, porém, que o controle da iluminação artificial feito por sistemas de automação residencial contribui de forma fundamental para essa economia de energia, o que por si só já vale o investimento em soluções que deixam o sol entrar. Mas será que o lado financeiro é a única vantagem?

O bem estar da família

A luz do sol constante nas casas melhora o humor e o bem estar das famílias, além de evitar problemas com mofo, ácaros nos tecidos e o clima “pesado” e úmido de uma casa sem iluminação natural.

Para seu bem estar, o ser humano necessita da vitamina D, metabolizada a partir do contato com a iluminação natural no dia a dia. Trazendo a luz do sol para dentro de casa, essa vitamina tão importante é produzida sem o risco de queimaduras solares ou outros problemas que a exposição direta pode gerar.

Além disso, para quem não tem tempo de tomar banhos de sol, a iluminação natural traz o sol para você. Mas o que é necessário para ter a iluminação natural em casa?

Como fazer a iluminação natural em casa?

Fazer a iluminação natural em casa é uma tarefa que deve ser pensada ainda na elaboração do projeto, utilizando-se de algumas estruturas específicas para aumentar a entrada do sol em casa.

Também é possível se utilizar de algumas soluções em automação residencial para aproveitar a luz que já entra na sua residência naturalmente e incorporá-la à iluminação artificial.

Confira as melhores soluções logo abaixo:

Jardim de inverno

Um jardim de inverno com paredes de vidro amplia a iluminação natural na casa e cria um ambiente relaxante e tranquilo para os mais variados fins.

Com um jardim de inverno centralizado no imóvel, você cria uma forma de central de iluminação natural.

Assim, os ambientes adjacentes passam a ter um tempo maior de incidência do sol, reduzindo os custos de energia que as lâmpadas acesas proporcionam.

Clarabóias em posições estratégicas

Instale clarabóias em posições estratégicas na casa, permitindo a iluminação natural em ambientes que não possuem uma incidência maior dos raios solares.

Posicionamento das janelas

Ao elaborar o projeto, é importante entender por onde entra a luz solar e o quanto de calor devemos controlar. Instale suas janelas e suas entradas de luz na parte leste da casa, para que você se aproveite das horas do sol da manhã. Proteja as janelas direcionadas para o oeste do sol no verão, mas deixe a luz do sol entrar no inverno. Desta forma você tem equilíbrio entre luz e temperatura. No inverno o sol se inclina ao meio dia, favorecendo janelas que estão direcionadas para o norte. Somente as janelas direcionadas para o sul não receberão luz direta.

A parte oeste também deve ser contemplada por essas janelas, para que a luz do sol poente ainda ajude na iluminação natural. O importante é ter um balanço e entender quais são os ambientes que se beneficiam mais da luz do sol constante, e quais menos.

Luzes dimerizáveis automatizadas

Com módulos controladores de luz, você consegue estabelecer um misto de iluminação natural e artificial nos seus ambientes.

O funcionamento é simples: os controladores identificam a quantidade de luz do ambiente e controlam a potência das lâmpadas, fazendo com que o ambiente tenha a iluminação ideal por uma fração do custo energético.

Controle do ar condicionado

Com a possibilidade de controlar seu ar condicionado e climatizar os ambientes, o maior problema da iluminação natural é resolvido com economia: o calor gerado pelo sol.

Com módulos de controle similares ao da iluminação, é possível fazer com que uma temperatura confortável seja o padrão na residência, sendo que o ar condicionado funciona apenas como instrumento de manutenção dessa temperatura escolhida previamente.

A automação residencial e a iluminação natural, como você pode ver, andam de mãos dadas na redução dos gastos com energia.

Para mais dicas como essas e para tornar seus ambientes ainda mais confortáveis e econômicos, venha conhecer nosso blog! Temos muito mais sobre automação residencial esperando por você.

(imagens: divulgação)


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: