Ventilação cruzada: como diminuir a temperatura da sua casa com os ventos

Já pensou em diminuir a temperatura geral da sua casa sem se utilizar de sistemas de refrigeração de ar, grandes vilões no consumo diário de energia? Nós estamos aqui para dizer que sim, é possível atingir esses resultados com a ventilação cruzada.

Você sabe o que é a ventilação cruzada e como ela age? O sistema é simples, e você consegue se aproveitar dos seus benefícios com apenas algumas mudanças simples na sua casa, sem a necessidade de reformas extensas ou, dependendo da estrutura da residência, sem nenhuma alteração.

Quer descobrir o que é a ventilação cruzada e como se beneficiar dela? Este artigo tem todas essas respostas. Continue lendo para saber mais!

O que é a ventilação cruzada?

A ventilação cruzada é um conceito muito simples, podendo ser aplicada na maioria das casas brasileiras sem a necessidade de grandes alterações estruturais.

Basicamente, a ventilação cruzada funciona se aproveitando dos ventos que atingem a casa, buscando canalizá-los para o interior e fazê-los circular por todos os cômodos de forma a reduzir o calor.

E tudo isso usando somente soluções simples, como a observação do sentido dos ventos e estratégias fáceis de colocar em prática para a sua captura e o seu aproveitamento no interior das residências.

O sistema eventualmente funciona como uma forma de economia de energia, já que janelas abertas significam maior ventilação e também iluminação natural durante o dia. Tudo isso sem grandes esforços e apenas aplicando a observação dos ventos e sua interpretação.

Ventilação cruzada e o projeto arquitetônico

Normalmente, a ventilação cruzada é uma preocupação estabelecida desde a concepção do projeto, sendo esquematizada pelo arquiteto nessa primeira fase pré construção.

O trabalho é relativamente simples de realizar, porém alguns fatores são decisivos para estabelecê-la já na concepção do desenho estrutural.

O primeiro passo é identificar como o vento sopra na região. Isso, obviamente, é fundamental na criação de um esquema de ventilação cruzada, pois define quais são as entradas de ar principais dentro da residência.

Com os ventos “encontrados”, é necessário olhar para o projeto e entender por onde a corrente de ar irá passar, usando pontos de entrada e de saída. Se os ventos entram pela sala e saem pela cozinha, todos os ambientes que se encontrarem entre esses dois espaços serão refrescados pela ventilação cruzada.

É importante que haja equilíbrio: se houverem muitos pontos de entrada, é necessário que hajam também vários pontos de saída, pois assim evita-se que rajadas muito fortes tomem a casa.

A ventilação cruzada é muito utilizada em projetos de green buildings, aqueles que procuram soluções práticas e criativas para reduzir seu impacto ambiental e economizar muito nas contas de água e energia.

Como fazer a ventilação cruzada na sua casa

Se a sua casa já está construída e você não sabe se o projeto prestou atenção à ventilação cruzada, não há problema: você ainda pode usar soluções pontuais para corrigir essas eventualidades sem maiores problemas.

Continue lendo para saber mais!

Identifique o sentido dos ventos

Como seria feito no projeto, primeiramente identifique o sentido dos ventos. Isso pode ser feito com uma simples observação, e se você já mora há um bom tempo no mesmo local, provavelmente já sabe em qual direção ele sopra.

Se o vento não sopra em apenas uma direção em específico na maior parte do tempo, algo improvável mas que pode ser o caso, você pode identificar os sentidos de maior predominância ou simplesmente criar pontos de passagem interconectados entre si com pontos de entrada controlados por janelas com bandeiras e portas fechadas.

Assim, você cria corredores de ventilação que podem ter a direção trocada de acordo com o vento soprando.

Crie um pequeno projeto

Para que tudo dê certo, é importante que você esquematize os seus pontos de entrada e saída dos ventos e o sentido esperado que ele sopre nos seus ambientes.

Se sua casa possui um andar, faça um pequeno projeto com papel e caneta mostrando qual é o sentido do vento nos corredores, por onde entra e por onde sai. Se você morar em um duplex, sobrado ou qualquer construção de dois andares, faça o mesmo esquema para cada andar para maximizar a ventilação cruzada.

Invista em portas e janelas facilitadoras da passagem do ar

Janelas com bandeiras, as que possuem um pequeno vitrô basculante no topo, são ótimas para controlar a ventilação cruzada, já que essas bandeiras servem como um controle da intensidade da ventilação. Assim, você consegue os benefícios da ventilação cruzada sem se preocupar com vendavais invadindo seus ambientes.

Portas que facilitam a passagem de ar também são fundamentais. Você deve investir em soluções práticas, que permitam a passagem do vento e também sua barragem quando eles ficarem fortes demais, o que garante, finalmente, um ambiente refrescante e bem ventilado nos dias de calor intenso.

Gostou desse artigo? Para mais soluções como essa, venha conhecer o nosso blog! Publicamos semanalmente artigos sobre automação residencial, sustentabilidade e bem estar no seu lar doce lar.

(imagens: divulgação)


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: